29 março 2012

Vizinhança nova, novos costumes

vizinhosAlgumas pessoas sabem que minha casa está em reforma, e que precisei mudar (por causa da minha rinite e por causa da Maricota que vai nascer e não pode ficar em uma casa em reforma, por ser pequenininha), então mudei para apartamento, então com o apartamento veio as frustrações… voi là!

Primeira das frustações foi maior pela falta de liberdade, a quem me conhece sabe que sou bem tagarela, e falo alto, andar de salto alto em certos horários, o nosso cachorro não pode latir (e ele coitado sofre com isso).

Não sou fã de vizinhos, mas convivi com vizinhos fofoqueiros, que tudo se metem na sua vida, ou ficam de olho no seu dia-a-dia, é estranho chegar em um apartamento que você esbarra com cada um deles pelo menos uma vez na semana seja no elevador ou na portaria e os mesmos não te dão nem bom dia (raras excessões como a de uma moradora, que logo fez amizade com mamãe, e já me ajudou a empurrar meu carrinho de compras – porque a barriga de 7 meses não me deixa carregar peso), meu irmão por várias vezes encontrou vizinhos que mal dão bom dia e outros ainda são de certa forma asquerosos… do tipo que “eu não ando de elevador de serviço” (definitivamente acho uma frescura, ando de elevador de serviço sempre que desço com o meu cachorro, pra não afrontar ninguém porque eu o considero da família e deveria andar de social, mas deixa pra lá né.. deve ter normas pra isso)

Falta de companhia, eu e minha mãe nos fazemos companhia, mas sabe, sentimos falta de uma coisa que eu nunca pensei que sentiria, as noites sentadas no pátio da minha casa, vendo as pessoas passando, meu cachorro sente falta disso, e quando passa algum vizinho que a gente conhece, dá bom dia, ou sorri pra gente, aqui no prédio eu posso fazer isso sim, sentar lá na portaria e ver carros e pessoas desconhecidas passarem, os porteiros são muito receptivos, conversam, até me dou bem com todos daqui (até por que só porque eles trabalham pra gente não significam que não são pessoas).

Pra quem vai trocar de casa pra apartamento como eu fiz, vão notar a diferença, e depois me contem o que acham… eu gosto da segurança de morar em um apartamento, mas odeioooo a liberdade assistida que é viver em Edificios…

Nenhum comentário: